Imigração para Angola

Precisa de um visto para Angola e não sabe o que fazer primeiro? Nós ajudamos: comece por ler este artigo.

Todos nós já ouvimos estórias intimidantes de colegas ou amigos que enfrentaram imensas dificuldades para conseguir o visto para Angola. Mas o processo não é tão complicado como pode parecer, basta atentar nas seguintes dicas:

1 – Consulado do Porto, Lisboa ou Faro? Os Consulados são territoriais e tem de provar onde vive ( recibos de água, gás, internet, etc.) para ser atendido e o seu processo aceite.

2 – Horários e dias de atendimento: Tenha em atenção as especificidades de cada Consulado, sendo que os dias e horários de atendimento podem divergir consoante o tipo de visto pretendido.

3 – Tipos de Visto: Considerando o objectivo da sua viagem e o tempo de estadia em Angola, exitem vistos com diversas validades e finalidades: negócios, turismo, trânsito, trabalho, residência, etc.

4 – Documentos necessários: Cada Consulado tem as suas exigências específicas a nível da lista de documentação para o mesmo tipo de visto. Podem, por exemplo, solicitar documentos adicionais ou exigir legalizações de determinados documentos.

5 – Submeter o processo: Cada Consulado Angolano define os dias de atendimento consoante o tipo de visto pretendido. O requerente de visto tem sempre de se deslocar ao Consulado, para que se proceda à recolha dos seus dados biométricos.

6 – Pagamento de fees consulares: Consoante o tipo de visto pretendido, o fee consular pode ir dos €35.60 aos €1300.60. Alguns Consulados exigem que o pagamento dos fees seja feito unicamente através de multibanco.

7 – Recolha dos vistos: Os Consulados Angolanos não permitem que recolha o passaporte de outra pessoa sem uma autorização notarial para o efeito,  portanto precavenha-se atempadamente.

Consciente da importância de Angola enquanto estratégico destino de emigração, o Governo Português estabeleceu um acordo bilateral com o Governo Angolano em 2012, que deu origem ao “Visto Ordinário ao abrigo do Protocolo”.

Visto ordinário ao abrigo do protocolo – Validade até 3 anos e múltiplas entradas com o direito a ficar 90 dias em cada semestre em Angola

Trata-se de um visto de negócios concebido para desenvolver contactos comerciais exploratórios, conduzir negociações ou prestar assistência técnica.

Esta pode ser uma solução interessante se a sua estadia em Angola não ultrapassar os 90 dias por semestre, uma vez que o Visto Ordinário Protocolar permite múltiplas entradas no país e pode ter uma validade de 3 meses a 3 anos.

Considerando as especificidades de cada Consulado e de cada tipo de visto, assim como a elevada carga burocrática associada e a morosidade do processo, aconselhamos vivamente a recorrer a uma empresa especialista na área.

No Comments

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top